Principais Notícias por Marlos Teixeira 

Resultado de imagem para botafogo escudo


Depois de surpreender a muita gente com a barração de Diego Souza e as entradas de Fernando, Wenderson e Igor Cássio como titulares contra o Santos, Alberto Valentim mexe menos agora contra o Flamengo. Cícero, após dois jogos fora, volta à equipe no lugar de Bochecha. Alex Santana é a grande novidade. Será titular, algo que não acontecia desde a última rodada do primeiro turno.

O Glorioso deve ir a campo com: Gatito, Fernando, Carli, Gabriel e Yuri; Cícero, João Paulo e Alex Santana; Luiz Fernando, Valencia e Igor Cássio. 

Resultado de imagem para escudo do fluminense pequeno

Para enfrentar o ex-comandante, o Flu terá em campo o mesmo time titular que empatou por 0 a 0 com o Vasco, no último sábado. Marcão manteve o esquema com o meio de campo reforçado por dois volantes, Ganso titular e Nenê no banco.

A grande surpresa é o nome que não saiu do Rio de Janeiro. Por opção técnica, João Pedro ficou fora da relação da partida. Ele não joga, também, contra o Internacional, no próximo domingo. Quem viajou com a delegação foi o zagueiro Matheus Ferraz, que se recupera de uma cirurgia no joelho direito. O defensor não entra em campo desde o dia 2 de junho, quando se machucou.

O Tricolor deve ir a campo com:  Muriel; Gilberto, Digão, Nino e Caio Henrique; Yuri, Allan, Daniel e Ganso; Marcos Paulo e Yony González.



 


 










 

 



Resultado de imagem para logo flamengo 


Com o retorno de Gabigol, que cumpriu suspensão na vitória sobre o Corinthians, o treinador português teria a chance de escalar a força máxima. Porém, o meia Arrascaeta sofreu uma entorse no joelho esquerdo no treino da última quarta-feira e está fora do clássico. Em algumas partidas, alguns atletas foram poupados, mas Jesus não deu dicas se pode repetir nesta quinta a estratégia.

O Rubro - negro deve ir a campo com: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí, Filipe Luís; Gerson, Willian Arão, Vitinho, Éverton Ribeiro; Bruno Henrique e Gabriel.

Resultado de imagem para escudo do vasco pequeno


"Hoje gostei da equipe, da maneira como jogou. Forte, dura, contra um adversário difícil". A frase de Vanderlei Luxemburgo após a derrota por 2 a 1 para o Palmeiras retrata bem o que foi o Vasco na noite desta quarta-feira, em São Januário. Aguerrido, jogou mais na base da vontade, principalmente no segundo tempo, do que na técnica. Mas teve erros que custaram caro, como a marcação no primeiro gol dos paulistas e a polêmica arbitragem que alterou os ânimos no final.

Sem Richard e Bruno Gomes, Luxemburgo optou por um meio de campo mais técnico com a entrada de Fellipe Bastos e Bruno César, que atuou mais na frente. O Vasco começou bem, equilibrando o jogo, mas sofreu um gol logo aos 11 e teve que correr atrás do placar. Matheus Fernandes achou Lucas Lima sozinho entre os zagueiros e, sem marcação, ele invadiu a área e abriu o placar.

Na carência de um homem de área, o time apostava nas jogadas pela ponta e foi na direita que surgiu o empate. Rossi recebeu belo lançamento, entrou na área e cruzou rasteiro para o gol contra de Mayke.

O Vasco encontrava dificuldades na marcação pelo meio. Mais leve, o time do Palmeiras trocava passes com facilidade e sobrava para a defesa se virar lá atrás. Guarín não repetiu as mesmas atuações de antes e chegou a perder um gol na cara de Fernando Prass que poderia ter mudado a história do jogo.

O Palmeiras cresceu, principalmente com os avanços do atacante pela esquerda. Veloz, não teve muitas dificuldades na marcação de Danilo Barcelos. O gol de desempate abalou os jogadores, que reclamaram muito de falta no próprio Barcelos no lance e foi ignorado pelo VAR.

Com 39 pontos, o Vasco ainda não escapou do rebaixamento e, na próxima rodada, visita o CSA, em Alagoas, precisando pontuar. E com a derrota, o sonho da Libertadores ficou ainda mais distante.